O Grupo Malwee recebe o Prêmio Ser Humano SC 2018, promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH/SC). O case sobre a aplicação de jogos como ferramenta para o desenvolvimento de líderes da companhia foi um dos vencedores na modalidade Gestão de Pessoas – Desenvolvimento. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 22 de novembro, na cidade de Itajaí (SC).

Desde 2014, o Grupo Malwee desenvolve o programa “Academia de Lideranças” para desenvolver competências nos gestores da empresa e levar a empresa à alta performance na gestão de pessoas. Em 2017, percebendo a necessidade de atender uma nova geração de líderes que buscam protagonismo na construção do próprio aprendizado, exigindo treinamentos inovadores, simples e efetivos, a equipe de Desenvolvimento Organizacional da companhia introduziu, nas práticas da “Academia de Liderança”, o uso do gamification. 

A técnica, ainda pouco explorada no ambiente corporativo, é baseada na utilização de elementos de jogos para engajar e resolver problemas, trabalhando a criatividade como competência-chave do programa de desenvolvimento.

De acordo com Sirlei Sulanda Brigido Kamchen, coordenadora da área de Desenvolvimento Organizacional da companhia, o ambiente corporativo exige que os líderes atendam diferentes situações, tanto de ordem técnica como de gestão, exigindo competências que podem ser exercitadas por meio dos jogos.

“Por isso, os ambientes de treinamento são preparados para simular a rotina de atuação dos líderes: tempos limitados e desafios constantes que geram competição, cooperação e descoberta, elementos essenciais para os games. Além disso, utilizamos as mecânicas dos games como: pontos, placares e níveis de dificuldade, tornando as situações do mundo real mais divertidas e proporcionando melhores experiências de aprendizado”, explica.

 

 


Os resultados obtidos com a nova forma de aprendizado, segundo a empresa, foi um incremento de 18% na participação de líderes nos módulos do programa e o maior comprometimento e engajamento no desenvolvimento de suas equipes a partir dos conteúdos aprendidos.

De acordo com pesquisa realizada pela área de Gestão de Pessoas, em 2017, 235 colaboradores de diferentes cargos da empresa (analistas, auxiliares de supervisão, assistentes, secretárias, entre outros) foram desenvolvidos pelas lideranças que participaram dos módulos da Academia de Lideranças. Em 2016, este número foi inexistente.

Para Jandira Buzarello, gestora da área de costura mostruário, o uso de técnicas de gamification no treinamento de líderes permitiu “integração com as demais áreas, conhecer o perfil dos pares, compartilhar conhecimentos e trocas. Além de ser um momento para que em conjunto possamos crescer e desenvolver nossa equipe de forma criativa e dinâmica”.

Comentários