Vivemos um período em que os impactos da atividade humana na Terra tem sido sentidos cada vez mais pelo planeta. Estratégias em prol do clima têm sido pauta política em diversos países da Europa para que, até 2050, o balanço das emissões de CO² seja zero.
 
Segundo relatório conhecido como Levantamento Global, em função da busca incansável pelo crescimento econômico e dos impactos da mudança climática, 1 milhão das estimadas 8 milhões de espécies de plantas, insetos e animais da Terra correm risco de extinção. A potencial perda de bens naturais constitui uma ameaça direta ao bem-estar da humanidade. 
 
Por isso, ainda é tempo de nos mobilizarmos para reduzir os impactos de nossas ações no mundo. A indústria da moda também pode e deve fazer sua parte, adotando formas de produção que contribuam para reduzir o impacto de suas atividades no meio ambiente. 
 
No Grupo Malwee, iniciamos a aplicação de nossa visão de sustentabilidade com o investimento na criação do Parque Malwee, um parque ecológico com 1,5 milhão de metros quadrados, aberto à comunidade e referência nacional em preservação ambiental. Depois dele, nossa caminhada em direção à responsabilidade social e ambiental só se fortaleceu. 
 
No sentido de tornar público o nosso compromisso com a sustentabilidade, em 2015, lançamos o Plano de Sustentabilidade 2020, onde foram estabelecidos objetivos e metas a serem alcançados até o ano de 2020. 
 
Já próximos da data, entre as metas já alcançadas estão: 
 
A redução de 40% na geração de resíduos sólidos por peça produzida. Para atingir esta meta, demos novo destino a este resíduo, transformando-o em subproduto para outras indústrias. Além disso, investimos em tecnologia para tratar os resíduos provenientes do tratamento de efluentes (lodo), diminuindo seu teor de umidade e, consequentemente, seu volume em quase 80%.
 
A redução de 77% das emissões de gases de efeito estufa (CO2 eq.) com a substituição da caldeira de Gás Natural (GN), considerada a principal fonte de emissão de gases do efeito estufa (GEE), por uma fonte de biomassa (cavaco de madeira). 
 
Além das diretrizes do Plano 2020, ainda realizamos e apoiamos iniciativas ligadas à moda consciente, como o Fashion Revolution; ações que inspiram pelo bom exemplo, difundindo atitudes do bem; e damos dicas de estilo e customização que possibilitem maior versatilidade do produto, de cuidados e alternativas de pequenos reparos visando a conservação e a durabilidade das peças.
 
Ainda há muito para se fazer. A direção agora é única: buscar por alternativas que nos permitam criar produtos de forma responsável, minimizando os impactos e o uso de recursos naturais. Por meio da moda, é possível sim adotar uma nova conduta, uma nova forma de pensar, desde a produção até o produto final. Moda é mudança! 

Comentários