Clique aqui  para baixar o Plano ESG 2030 na íntegra (português)

Click here to download the full ESG 2030 Plan (inglês)

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Reconhecida pelo pioneirismo em moda sustentável, o Grupo Malwee apresentou, nesta quarta-feira (10/11), seu Plano ESG 2030 durante a participação do CEO da companhia, Guilherme Weege, na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP-26).

O documento endossa os compromissos da organização, direcionando sua atuação para grandes desafios enfrentados pela humanidade, entre eles, o enfrentamento ao aquecimento global com metas científicas aprovadas pela Science Based Targets (SBTi).

“Já reduzimos 75% das emissões nos últimos cinco anos, investindo em energia renovável em nossa operação. Agora, o compromisso é chegar em 2030 com mais 50% de redução, em relação a 2019, e 58% na cadeia”, ressalta Weege.     

Além das metas de redução de CO², o Plano 2030 também alinha os negócios da empresa aos conceitos da economia circular e do olhar para o consumidor como principal agente de transformação social.

“Para sustentarmos a vida no nosso planeta precisamos de uma visão voltada para a circularidade. Já temos várias iniciativas e algumas até pioneiras, em moda circular. Mas queremos ir além, envolvendo toda nossa cadeia de valor e nossos consumidores”, afirma Weege.

Entre os desafios da empresa para 2030 está que 100% das roupas fabricadas para as marcas do Grupo Malwee sejam produzidas com matérias-primas e/ou processos sustentáveis, além de promover a reciclagem e a logística reversa em toda sua cadeia de valor.

 O Plano ESG 2030 foi construído, de forma participativa, por mais de 100 pessoas entre colaboradores de diversas áreas da companhia, clientes lojistas, consumidores, fornecedores e representantes da sociedade que elegeram os seis temas prioritários de atuação da empresa, entre eles, água, recursos materiais, trabalho digno, diversidade de gênero e de raça.

Este é o segundo compromisso público assumido pelo Grupo Malwee. Em 2015, a empresa foi a primeira do setor de moda brasileiro a lançar um Plano Estratégico de Sustentabilidade com objetivos e metas para cinco anos.

“Estamos em um novo momento. Vivemos um cenário mundial ainda mais desafiador que exige mudanças concretas no jeito de fazer negócio e de nos relacionarmos com o planeta e com a sociedade.  Estamos nos desafiando com metas ainda mais ousadas e baseadas na ciência, priorizamos o conceito de circularidade nos negócios”, explica Taise Beduschi, gerente de sustentabilidade do Grupo Malwee.

 

Malwee Transforma estimula a moda sustentável

Diante dos compromissos da empresa com a agenda 2030 e como uma forma de ir além no desenvolvimento de produtos com menor impacto para o mundo, a marca Malwee - principal marca do Grupo - também lançou, na COP 26, o Malwee Transforma. 

“Criamos um laboratório para reunir iniciativas e incubar produtos e processos inovadores, que tenham impacto positivo no planeta e utilizem da melhor maneira possível os recursos naturais. O laboratório também será um lugar de encontro para gerar parcerias, fortalecer e disseminar uma nova forma de consumir e produzir moda”, explica Guilherme Moreno, gerente de marketing da marca Malwee.

Segundo ele, esse projeto nasce com quatro frentes de atuação: o desenvolvimento e evolução de produtos e collabs produzidos de um jeito inovador, um hub digital (e futuramente físico) que promova informação e gere conhecimento sobre produtos e práticas mais sustentáveis, uma frente de compartilhamento de informações entre indústrias para promover soluções mais sustentáveis no jeito de produzir moda e uma frente voltada para a capacitação de profissionais que atuem sob esse mindset de moda mais sustentável (em parceria com grandes instituições de ensino).

“Acreditamos que não existe futuro se não cuidarmos do hoje”, conclui.

 

Comentários