Desenvolvimento de Produtos

A moda tem potencial para ser agente de mudança para uma sociedade sustentável.

Seu produto expressa a identidade do consumidor, agente que, motivado pela coletividade, tem o poder da transformação.

Na sociedade atual, o desafio do desenvolvimento de produtos de moda é encantar o consumidor e, ao mesmo tempo, ter o menor impacto ambiental e promover a redução das desigualdades sociais ao longo da sua cadeia de valor. Para promover esse tipo de desenvolvimento é preciso conhecer os impactos dos produtos ao longo do seu ciclo de vida para, a partir deste ponto, aplicar estratégias de redução dos atuais impactos socioambientais.

O Grupo Malwee já atua na busca de matérias-primas e processos e/ou outros materiais que tenham menor impacto socioambiental. Exemplos disso são a Malha PET, o uso de algodão desfibrado, jeans sustentável, algodão orgânico, uso de amaciante de cupuaçu no processo de tingimento e o reuso de água no processo produtivo. A Malha PET é desenvolvida com fios provenientes do poliéster fabricado a partir de garrafas PET recicladas, sendo que o Grupo Malwee já transformou mais de 10 milhões de garrafas PET em moda.

Objetivos

Desenvolver produtos de moda orientados para sustentabilidade, reduzindo continuamente o impacto socioambiental e promovendo o consumo consciente.

Metas 2020:

1) 100% dos produtos tenham seu impacto ambiental quantificado.

2) 70% dos modelos produzidos utilizando matérias-primas ou processos que contribuam para o desenvolvimento sustentável.

3) 10% dos modelos desenvolvidos da marca Malwee com viés sustentável.

4) Restrição do uso dos produtos químicos utilizados nos processos têxteis, aplicando padrões definidos pela
legislação internacional, a fim reduzir seu impacto nos produtos.

Malha Pet

A malha PET é mais uma iniciativa do Grupo Malwee para fabricação de produtos sustentáveis. Esse material é adquirido de fornecedores especializados e é fabricado com fios de poliéster originados no processo de reciclagem de garrafas PET, que acontece segundo a figura abaixo. A utilização da malha PET para confecção das peças iniciou no Grupo Malwee em 2010 até o fim de outubro de 2015, somou uma produção total de aproximadamente 422 mil kg de malha, o equivalente a um aproveitamento de mais de 17 milhões de garrafas PET (conversão considerando uma garrafa de 600ml). Os modelos de malha PET costumam ser lançados de forma coordenada com coleções das marcas e são vendidos nas lojas físicas e também no e-commerce. O consumo de malha PET cresceu aproximadamente 44% de 2013 e 2014, indicativo da aceitabilidade pelo consumidor dos produtos feitos com esse material. Além disso, estas ações reforçam a atuação do Grupo Malwee na comunidade, pois consome um resíduo que é gerado pela grande maioria da população. Para acompanhar o crescimento do uso de malhas PET e a quantidade de garrafas que são retiradas da natureza para reciclagem, o Grupo Malwee possui no seu site um contator de garrafas, onde você pode acompanhar em tempo real a reciclagem destas embalagens para produzir moda.

 

Algodão Desfibrado

A inclusão do algodão desfibrado na composição das malhas utilizadas nas peças é mais uma demonstração do compromisso do Grupo Malwee com a sustentabilidade. Esse material começou a ser utilizado pelo Grupo em 2011 e é produzido a partir de resíduos de malha que sobram dos processos produtivos da indústria têxtil, sendo o corte o processo que gera o maior volume de sobras. Os resíduos gerados são vendidos e transformados em matéria-prima por fornecedores que atendem não somente o Grupo Malwee, mas também outros usos como o artesanato, beneficiando outras atividades do ramo. Até o fim de julho de 2015, aproximadamente 44 mil kg de malha desfibrada foi utilizada na produção das peças. A utilização desse material está presente em coleções e modelos de diversas marcas do Grupo, tanto que de 2013 para 2014, o consumo de desfibrado cresceu 7 vezes, o que confirma a aceitabilidade dos produtos feitos com esse material pelo consumidor, que pode adquirir os produtos tanto nas lojas físicas quanto no e-commerce.