Processos Têxteis

A eficiência dos processos é fundamental para um bom desempenho dos parâmetros de sustentabilidade.

De um modo geral, o consumo de recursos naturais e as emissões de poluentes, sejam eles líquidos, sólidos ou gasosos, devem ser minimizadas.

Parâmetros como, consumo de energia, emissões de gases do efeito estufa e geração de resíduos são focos de atuação no mercado. No setor têxtil, o consumo de água e o controle dos químicos no processo produtivo são temas essenciais de atuação para um melhor desempenho sustentável.

Atualmente, é percebida a preocupação do Grupo Malwee com os impactos de seus processos através de ações da área industrial que visam a redução destes impactos, como o reuso da água no próprio processo e a troca da matriz energética da empresa (substituição da caldeira a gás natural por biomassa).

O Grupo Malwee possui capacidade de reuso de até 200 milhões de litros de água anualmente em seu processo devido a um sistema inovador de tratamento de efluentes com 98% de eficiência.

Objetivos

Operar processos sustentáveis com menores índices de consumo de água e energia do setor.
Reduzir continuamente a geração de resíduos e eliminar a necessidade de envio de resíduos industriais para aterro.
Reduzir continuamente a geração de gases de efeito estufa.

METAS 2020:

1) Redução de 40% do consumo de água por peça produzida.

2) Redução de 15% do consumo de energia por peça produzida.

3) Reduzir em 40% a geração de resíduos sólidos por peças produzidas e zero resíduo industrial para aterro - 100% dos resíduos gerados recicláveis ou biodegradáveis.

4) Redução de 20% das emissões de gases de efeito estufa (CO2 eq.).

Reuso de água

O Grupo Malwee possui iniciativas para reduzir o volume de água captado das fontes tradicionais (rios e poços) como a captação de água da chuva e reuso de água em várias unidades do grupo. Em Pacajus o uso da água tratada no sistema de tratamento de efluentes é utilizado para irrigação, já na Unidade de Jaraguá, é possível recuperar água para reutilizar no processo produtivo. A capacidade do sistema é de até 200 mil m³ por ano e vem aumentando gradativamente ao longo dos anos, após sua instalação. Em 2014, o volume de água recuperado através desse sistema foi de 132.736,40 m³, representando um crescimento de 22% em relação a 2013. O novo sistema de tratamento de efluentes foi efetivamente instalado em 2012, mas a recuperação de água acontece no Grupo Malwee desde 2003, e vem aumentando significativamente seu índice. Veja o processo no esquema abaixo. O sistema de reuso de água da unidade de Jaraguá do Sul, desde 2013 já reutilizou mais de 900 mil m³ de água. Esta água é utilizada principalmente nos processos de tinturaria, onde o consumo é maior e as características da água não influenciam no processo, pois são realizados testes de processo e no produto para avaliar se existe algum impacto desta água, que tem características um pouco diferente da água que vem diretamente da estação de tratamento.

 

Tratamento de Efluentes

A matriz fabril do Grupo Malwee localiza-se em Jaraguá do Sul e abriga dentro da sua propriedade o curso do Rio Jaraguá, um dos mais importantes da região. É deste rio que é captada toda a água utilizada no processo produtivo da empresa e, por essa razão, a sua preservação é objetivo recorrente em projetos ambientais do Grupo.

Assim, após várias pesquisas e testes, optou por adotar o sistema de tratamento de efluentes por membrana de ultra-filtração, que além de ser utilizado em conceituadas indústrias têxteis europeias, proporciona maior eficiência no tratamento do efluente, contribuindo com a melhoria da qualidade do mesmo. Esse sistema começou a ser construído efetivamente em 2012, e com ele a empresa garante ainda o aumento de volume de recuperação de água para reutilização no processo produtivo e elimina os riscos da fuga de sólidos (lodo), aumentando a capacidade de tratamento de efluentes, de 5.500 m³/dia para mais de 7.200 m³/dia, além de diminuir a utilização de insumos químicos no tratamento da água.

As instalações desse novo sistema contam com 600 m² de área construída que possui: laboratório de análise da qualidade da água, sala de treinamentos além da infraestrutura tradicional para este tipo de operação. Com estas melhorias, a eficiência do tratamento de efluentes hoje alcança um patamar superior a 96% de DBO- demanda bioquímica de oxigênio, resultando em um efluente devolvido ao rio Jaraguá de excelente qualidade, obedecendo com folga a todos os padrões ambientais exigidos. Atualmente, são recuperados até 50.000 litros/hora de água por meio deste sistema, volume que volta para o processo para ser reutilizado. Essa água é aproveitada principalmente no setor de tinturaria, especificamente nos processos de tingimento e lavação. Com isso, o Grupo Malwee deixa de captar do rio Jaraguá até 200 milhões de litros de água por ano, reforçando a sua atuação ecologicamente responsável. Abaixo a tabela dos parâmetros legais controlados com os resultados médios do ano. Conheça mais sobre a recuperação de água.

Parâmetro Média 2015¹ - saída do tratamento Unidade Resolução CONAMA nº 430/2011 Lei Estadual SC nº 14.675/2009
DBO 11,66 mg/L No mínimo 60% de remoção 60 mg/L ou no mínimo 80% de remoção
DQO 115,5 mg/L - -
Fósforo Total 2,98 mg/L - 4,00 mg/L ou 75% de remoção
Fenol 0,02 mg/L 0,5 mg/L -
Sólidos sedimentáveis 0,11 mg/L 1,00 mg/L -
Tensoativos 1,47 mg/L - 2,00 mg/L

¹ média de seis meses.